A Máscara em que você vive

The Mask You Live In

A um tempo atrás tinha escrito algo sobre masculinidade tóxica, em como essa masculinidade vem sendo ensinada de maneira errada para todos, eram pensamentos meus, com reflexões e dados que consegui reunir a respeito e se você quiser dar uma conferida vale muito a leitura o texto se chama O culto à masculinidade,  mas esse documentário é bem completo, muito bom mesmo e mostra como essa masculinidade está afetando nossas vidas.

Eu diria que a maior emoção sentida pelos homens americanos é a ansiedade. Por que? Porque você precisa provar sua masculinidade o tempo todo

– Michael Kimmel, Professor de Sociologia

Vira homem!

Isso é coisa de menina

Quem gosta disso é viado

 Homem não chora

Quantas vezes os homens ouvem isso ao longo da infância, adolescência e fase adulta, quantas vezes homens ouvem e dizem isso no decorrer da vida?

O documentário desconstrói a cultura da masculinidade tóxica e mostra porque ela é extremamente nociva às pessoas humanas.

Na pouco mais de 1:30 hr de documentário, vemos e ouvimos depoimentos de professores, psicólogos e estudiosos a respeito dessa masculinidade e temos depoimentos de crianças, adolescentes e adultos de como foram criados, de como as situações em grupos com outros garotos foram traumáticas e os levaram a se tornarem machões para que pudessem conviver em grupo e não ficassem solitários.

Os garotos sempre revelam que escondem sentimentos como raiva e tristeza por não considerarem que têm a quem se expor. Adolescentes contam que pensaram em suicídio por ter dificuldades de se encaixar e por não ter com quem desabafar.

E alguns homens que foram detidos por condutas violentas falam sobre como a violência se tornou uma válvula de escape e uma forma de se afirmar como viril nos seus grupos de amigos.  Contam como foram condicionados a usar drogas para fugirem de sua realidade e ou fazer festas e pegar todas para que se sentissem mais másculos.

E você, o que já deixou de fazer por não ser “coisa de homem”?

 

Anúncios

Be Here Now – A História de Andy Whitfield

Essa deve ser a primeira resenha que escrevo desde os deveres de casa da professora gostosa de português do ensino médio. Apesar de eu ler vários textos desse gênero, nunca pensei em escrever nele. Mas eu escrevo sobre a minha existência, e as vezes um filme pode ter um efeito mais forte do que um evento vivido pessoalmente. Eis o caso do documentário Be Here Now – A História de Andy Whitfield.

Acredito que a história de Whitfield tenha colaborado com a formação da minha visão de mundo. Eu havia conhecido o ator no seu papel de protagonista na série Spartacus. Spartacus era um gladiador bombado e super saudável, interpretado por um sex idol australiano. A série e o personagem fizeram muito sucesso e Andy estava morando em Los Angeles, realizando seu sonho de ser ator.

Continue Lendo “Be Here Now – A História de Andy Whitfield”