#1

Os primeiros passos que você deu A primeira palavra que falou A primeira vez que andou de bicicleta A primeira vez que leu Aquele primeiro dez que você tirou A primeira paquera E o primeiro bailinho O primeiro emprego A primeira xerox E assim suscetivamente Até o fim da sua vida Várias primeiras vezes Momentos... Continue lendo →

Anúncios

Vomitando aflições. 

Eu tô perdendo a linha  com essa hipocrisia todo santo dia. Eu tô com dor de ouvido  de tanto escutar ego no prejuízo.  Eu tô cansada dessa perfeição todo instante sendo cobrada.  Eu tô de saco cheio, do preconceito de tudo do mesmo jeito  da regulação dos beijos  de dar explicação pro mundo inteiro. Eu... Continue lendo →

Eu

Eu sou a calmaria Eu sou a tempestade Eu sou aquela que grita E aquela que sussurra Eu sou uma Eu sou várias Dou gargalhadas Choro em silêncio Tenho esperança no mundo Quero que tudo se exploda Sou minha própria dicotomia Sou os meus próprios opostos Eu atraio a mim mesmo E tomo distância de... Continue lendo →

Escalada de todos nós. 

Escalei,  tanta dor pelas estradas que passei.  Escalei, pra avalanche de péssimos dizeres em meu ouvido não liguei.  Escalei,  uma tropa de negatividade contra minha juvenil idade. Escalei,  o padrão que deseja comandar minha ação.  Escalei,  muitos corações que queriam me enganar. Escalei,  gente disfarçado de ser benzinho que sonhava destruir meu caminho.  Escalei,  com... Continue lendo →

Montanha-russa 

A vida é uma eterna montanha-russaCom seus altos e baixos Uma montanha-russa no escuro Nunca se sabe quando virão Os momentos bons e ruins Me pergunto Se soubéssemos desses momentos antes Será que seria mais fácil? Ou seria mais doloroso? Perguntas e mais perguntas Vida, o que você quer de mim? És uma dádiva e... Continue lendo →

Abrigo humano.

Olha com  cuidado pode ter um  abrigo  ao lado. Um abraço, uma brisa,  um riso e uma vida.  Não fica tão sozinho, faz um ninho!  Um cantinho,  quentinho...  talvez com  cafuné  e  carinho.  Vai cuidando dessa  construção no tempo preciso sem rapidez, faz a obra devagar  para não desmoronar.  Faz dele um vínculo,  uma morada,... Continue lendo →

Amadurescência! 

Já não brinco de pique-esconde,  a maturidade mora aonde? Os dias passaram, eu arrumei um trabalho. Os dias passaram, agora tenho horário. [não tenho mais 12] Cobram o juízo  seguro as pontas para adiar o suicídio.  Cobram o juízo,  proibido de correr riscos. [não tenho mais 15] Exigem uma faculdade, a incerteza me bate. Exigem... Continue lendo →

O primeiro.

Dê seu corpo. Dê um copo. Tudo não estará bem no final. Nas margens onde lambeia o mar, a areia estará escura. O rubro sangue que corre pelas suas pernas manchará minha camisa e calça. Não sei sua idade. Não sei seu nome. Não sei de onde veio. Mas você sussurra no meu ouvidos coisas... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: