O irmão de Rebeca iria sobreviver. Passamos praticamente toda a segunda de carnaval no hospital. Minha cabeça latejava. O hospital era um circo dos horrores, pessoas indo de um lado ao outro, bêbados acidentados, crianças feridas, gente com goma e sangue misturados em seus corpos. Um ou outro coma alcoolico, um ou outro esfaqueamento, acidente […]

Cumpriam até ao fim tudo aquilo que o mundo exigia dos pobres: o pai ia buscar o almoço da família à cantina dos bancários, a mãe matava-se a cuidar da roupa de pessoas desconhecidas, a irmã corria daqui para ali atrás do seu balcão, à discrição dos clientes que a solicitavam, as forças da família […]

“Fala o desiludido: Eu procurei por grandes homens, mas sempre encontrei apenas os macacos de seu ideal”. Friedrich Nietzsche Para a psicanálise, a grande maioria dos transtornos mentais é causado por traumas na infância. Se você acha forçoso acreditar que todas as crianças são traumatizadas, é por que você não sabe o que significa “trauma”. […]

Eu estava com Rebeca, víamos o mar. Roberto e as outras garotas tinham partido. Roberto segurou toda a conta do Motel, o consumo, tudo. Um verdadeiro Anjo Pornográfico. Rebeca conversava sobre coisas agradáveis, falamos sobre poesia, sobre filmes antigos, sobre música. Seu gosto musical era muito apurado. Ela dissera que tinha alguma prática com violoncelo […]

Luzes e cores Com cheiros sabores Baratos amores É carnaval!   Dias de festa Onde até o poeta Se esquece da amada Pra pular o carnaval   Dias sem crise Tristeza ou milindre Que o meu copo só brinde Felicidade de carnaval   Quando beijo na boca Me esfrego nas coxas Das mais lindas garotas […]

Um passo Só mais um passo Será que é por aqui? Devo voltar? Como vou saber? Só dando um passo Um passo em direção ao futuro Ao incerto Não tem como voltar Sempre em frente É melhor do que nunca mais seguir Desistir Dê o passo seguinte As coisas podem piorar Ficar na mesma Ou […]

  Apaguei o cigarro na vazia garrafa de cerveja. Uma longneck de cerveja barata. Eu, como um ser desempregado, meus únicos luxos eram os cigarros e minhas bebidas. Um oásis da tranquilidade em meio ao caos urbano. Nunca se bebe a cerveja toda de uma destas garrafas, o barulho do finado cigarro atingindo o líquido, […]